• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

VACINA JÁ | CUT-DF realiza ato e solicita audiência com Ibaneis para debater tema

Após ato, movimento sindical foi recebido por representante do GDF

Publicado: 25 Fevereiro, 2021 - 20h01 | Última modificação: 26 Fevereiro, 2021 - 10h17

Escrito por: Leandro Gomes

valcir araújo
notice

Esta quinta-feira (25) foi marcada por intensa mobilização pela Vacina Já no DF. Logo no início da tarde, a CUT-DF protocolou um ofício no Palácio do Buriti solicitando audiência com o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), para debater a compra das vacinas contra a Covid-19. Após a entrega do documento, a Central e outras entidades realizaram ato em frente ao Palácio do Buriti pela Vacina Já, que resultou em encontro com representante do Governo do DF.

Valcir araújo Valcir araújo Na atividade, os manifestantes estenderam faixas diversas e destacaram a necessidade de Ibaneis se movimentar para compras dos imunizantes. Uma das faixas, com a frase “Você quer vacina? BUZINE” motivou a população ─ que voltava para casa ─ a participar da mobilização. Várias foram as manifestações de apoio ao movimento.

Veja mais fotos da mobilização aqui.

Após o ato, representantes do movimento sindical foram recebidos pelo secretário-executivo de Relações Institucionais, Social e do Trabalho do DF, Valteni de Souza. Na reunião, Souza ligou para o secretário da Saúde do DF, Osnei Okumoto, e o grupo apresentou suas reivindicações.

Participaram do encontro o presidente da CUT-DF, Rodrigo Rodrigues; o presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, Kleytton Morais; o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviço, Julimar Nonato; a diretora do Sindicato dos Professores no DF (Sinpro-DF), Vilmara Pereira; e o diretor do Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar em Estabelecimentos Particulares de Ensino no DF (SAE-DF), Denivaldo Alves.

Vacina Já!

No documento destinado a Ibaneis, a CUT-DF externou sua preocupação em relação ao avanço da pandemia no DF e destacou a necessidade de o GDF tomar medidas imediatas para conter o avanço da doença. Até o fechamento desta matéria, a capital federal contabilizava mais de 290.000 casos de contaminação e mais de 4.700 óbitos pelo vírus.

E, mesmo diante dos números alarmantes, Ibaneis já deixou claro que não tem a intenção de fazer a compra direta dos imunizantes, deixando assim, a população do DF sujeita ao plano nacional de vacinação.

 “Outros estados já estão providenciando a compra direta da vacina e entendemos que o DF precisa se movimentar para que a população possa ter segurança, saúde e voltar à normalidade e às atividades econômicas. Ibaneis, compre a vacina contra a Covid-19 para a população do DF”, disse Rodrigues.

Veja a íntegra do documento aqui.