• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

NOTA DA CUT-DF | Vacina Já para salvar vidas

Em nota, CUT-DF destaca que só com a vacinação de toda a população será possível a retomada irrestrita das atividades econômicas e a volta à normalidade com segurança e saúde

Publicado: 02 Março, 2021 - 19h52 | Última modificação: 02 Março, 2021 - 20h08

Escrito por: CUT-DF

notice

Vacina Já para todas e todos para conter a crise sanitária e econômica no DF gerada pela Covid-19. Esse é o entendimento da CUT-DF diante do cenário imposto pela pandemia e pela gestão do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). Entendemos que, só com a vacinação de toda a população, será possível a retomada irrestrita das atividades econômicas e a volta à normalidade com segurança e saúde.

O protocolo de isolamento ─ que é adotado por várias nações para contenção do vírus, em conjunto com medidas de auxílio econômico para cidadãos e empresas ─ não ocorre na proposta de Ibaneis com o chamado lockdown, que teve início às 00h01 desse domingo (28) e que deve durar por, pelo menos, 15 dias.

Implementadas por meio de decretos que mudaram constantemente e evidenciam a postura de atrelamento de Ibaneis aos interesses dos empresários, tais medidas de restrições só foram decretadas após os leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da capital federal chegarem a 98% de ocupação e restar apenas 1 leito disponível em toda a rede de saúde. Tal situação é resultante da falta de liderança e responsabilidade do governador para combater a pandemia e seus efeitos sociais e econômicos.

A CUT-DF compreende que o isolamento social e as medidas de restrições ─ orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) ─ são fundamentais para impedir a propagação da doença e para minimizar os prejuízos causados pelo vírus. No entanto, é fundamental que o governo ofereça condições mínimas para que trabalhadores, autônomos, pequenas e microempresas e a população mais vulnerável ─ que tem seu sustento dependente diretamente dos serviços fechados ─ possam sobreviver em meio à crise.

Neste sentido, defendemos o pagamento imediato do Auxílio Emergencial enquanto durar a pandemia, seja pago pelo governo federal ou/e pelo próprio GDF. No decorrer do ano de 2020, o benefício teve papel fundamental para garantir proteção a mais de 67 milhões de pessoas, além de ser propulsor da economia do Brasil. Dessa forma, o retorno do auxílio traria novamente segurança alimentar a milhares de brasilienses vítimas do desemprego e sem renda.

Além da retomada do pagamento do auxílio, compreendemos que é necessário a implementação de uma proposta que garanta a manutenção dos empregos a milhares de trabalhadoras e trabalhadores, a exemplo do que ocorre em países da União Europeia, com a criação de um auxílio para as micro e pequenas empresas. 

A partir dessas perspectivas, entendemos que o debate central é pela garantia da vacinação imediata a todo o conjunto da população do DF. O chamado lockdown é uma medida importante para contenção da contaminação, entretanto, se não vier acompanhado de ações educativas e econômicas, se tornará uma medida recorrente e sem eficácia.  Somos a favor da vida e seguiremos lutando que todas e todos tenham condições dignas de viver!

Vacina para todas e todos já!

Auxílio Emergencial Já!

CUT-DF