• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT realiza ato simbólico em apoio à CGIL

Central sindical italiana foi alvo de ataque fascista na última sexta-feira (8)

Publicado: 13 Outubro, 2021 - 17h41

Escrito por: Marina Maria

notice

Em apoio e solidariedade à Confederação Geral Italiana do Trabalho (CGIL), a CUT realiza um ato em frente à embaixada da Itália na próxima sexta-feira (15), a partir das 11h30. A CGIL foi alvo de um ataque liderado por grupos fascistas e teve seu edifício sede, localizado em Roma, destruído. 
A princípio, as pessoas que destroçaram o local - militantes de partidos de extrema direita, fascistas e negacionistas antivacina -, estariam protestando contra a obrigatoriedade da vacinação para poder trabalhar, decisão do governo que passaria a valer esta semana. Porém, a manifestação, que a princípio aconteceria na Piazza del Popolo (Praça do Povo), tinha outra intenção. O partido Força Nova, principal organizador da ação, convocou os participantes até o Palácio Chigi, sede do governo Italiano, onde começaram os ataques. Porém, com a dificuldade imposta pela segurança do local, encaminharam o ato violento à CGIL. 
“A CGIL é a maior central sindical da Itália, e tem uma história muito importante no combate ao fascismo naquele país. Agora, a organização sofre novamente esse ataque abominável.  Os trabalhadores brasileiros e a CUT estão solidários e juntos no combate ao fascismo, seja no Brasil, na Itália, onde quer que ele possa aparecer”, afirmou o secretário de Relações Internacionais da CUT, Antonio Lisboa. 
Após o ataque sofrido pela CGIL, o governo italiano cogita proibir a existência de organizações como o partido Força Nova, com atuação e ideologia claramente antidemocrática e fascista. 

*Com informações de El País.