• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-DF e movimentos intensificarão luta contra PEC 32, de 14 a 16 de setembro

Além de um ato na terça (14), as entidades realizarão pressão aos parlamentares no Aeroporto de Brasília e em seus respectivos gabinetes

Publicado: 10 Setembro, 2021 - 16h42 | Última modificação: 10 Setembro, 2021 - 17h36

Escrito por: Leandro Gomes

notice

CUT e movimentos intensificarão luta contra PEC 32, de 14 a 16 de setembro

Mesmo diante da crise política gerada por Bolsonaro e dos consequentes prejuízos econômicos e sociais à população, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, prometeu votar a reforma administrativa (PEC 32/2020) na semana que vem.

Diante da irresponsável atitude, servidoras públicas e servidores públicos das três esferas  ─ municipal, estadual e federal ─  intensificarão a mobilização contra a proposta nos dias 14, 15 e 16 de setembro, período em que a PEC deve ser votada na Comissão Especial da Casa. Ações diversas, chamadas pela CUT, demais centrais e entidades que representam o funcionalismo, serão realizadas em todo o país.

No Distrito Federal, a categoria realizará ato na terça-feira (14). A concentração para a atividade será às 14h, no Espaço do Servidor ─ na Esplanada dos Ministérios, com marcha rumo ao Anexo II da Câmara dos Deputados, às 15h.

Mas, apesar de o ato acontecer no período da tarde, as ações contra a maléfica reforma administrativa começarão nas primeiras horas do dia 14. Por volta das 7h, será realizada uma ação no Aeroporto Internacional de Brasília para recepcionar parlamentares e exigir que votem contra o fim dos serviços públicos no Brasil. Além da pressão, serão distribuídos também materiais explicativos à população, explicitando os malefícios da PEC 32 e seus impactos aos mais vulneráveis.

"Será um dia intenso contra esse projeto que significa o fim da prestação de serviços públicos no país e traz grandes prejuízos ao funcionalismo público. Nossa mobilização será fundamental para barrar o avanço da PEC no Congresso e, por isso, é necessário que todas e todos participem das ações e fortaleçam essa luta", disse o presidente da CUT-DF, Rodrigo Rodrigues.

Já na quarta-feira (15), a categoria se reúne no Espaço do Servidor, a partir das 9h para deliberar as ações que serão realizadas ao longo do dia e na quinta-feira (16). A idéia é que representantes das servidoras públicas e dos servidores públicos visitem os gabinetes dos parlamentares que já se posicionaram favoráveis à PEC 32/2020 e daqueles que ainda estão indecisos.

"As entidades sindicais têm um papel importante no debate e esclarecimento sobre a PEC 32. É uma ação desafiadora, mas que precisa ser feita. Ainda temos quantitativo de parlamentares que estão em dúvida e esclarecer as consequencias  da PEC à população é essencial para vencermos o debate", disse o técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Max Leno.

Apresentada ao Congresso Nacional em setembro de 2020 pelo Governo Federal, a PEC 32/2020 retira direitos das servidoras públicas e dos servidores públicos, privatiza os serviços prestados à população e ainda abre brecha para a corrupção.

Na quinta (31/8), o relator da proposta, Arthur Maia (DEM-BA) apresentou seu parecer favorável à PEC. Agora, a proposta será votada pela Comissão Especial da Câmara. Se aprovada, seguirá para votação no Plenário e, em seguida para o Senado.

Confira a programação das mobilizações: 

14 DE SETEMBRO

7h – recepção de parlamentares no Aeroporto JK

14h – concentração no Espaço do Servidor – Esplanada dos Ministérios

15h –  marcha ao Anexo II da Câmara dos Deputados

15 DE SETEMBRO

9h – reunião de entidades no Espaço do servidor

Saiba mais sobre os malefícios da reforma:

Servidores marcam dias de luta contra PEC 32 que privatiza o serviço público